quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Fernando Torquatto | dica



















"Sapato e bolsa são uns dos acessórios mais bacanas hoje em dia. Dá para ver a personalidade do outro através dos acessórios. Mesmo com uma produção simples, mostra quem voce é. A gente identifica uma pessoa, se tem bom gosto, se investiu na produção, independente do sexo. Sapato e bolsa são elementos sedutores na história da humanidade: qual homem não acha lindo uma mulher com salto alto, com uma sandália maravilhosa? E até para ajudar a tirar aquela sandália", brincou.


Fonte: Marketing GrupoM8

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Concurso vai eleger novo designer de sapatos de Kate Middleton


























A universidade "De Montfort", em Leicester, na Inglaterra, está realizando um concurso entre seus alunos, que vai eleger um novo designer de sapatos para Kate Middleton. A Duquesa de Cambridge fará uma visita à instituição no dia 8 de março para escolher seu sapato favorito, entre seis pares produzidos pelos integrantes do concurso. 

Elizabeth II acompanhará Kate na ida à universidade e deve assistir às apresentações dos alunos ao seu lado.

Ao que tudo indica, o time de graduados é de peso, inclusive dois deles fazem estágio na grife de Vivienne Westwood. Certamente a briga para ter o nome de Kate Middleton no currículo será grande!


Fonte: Marketing GrupoM8

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Sapatos para a próxima estação





















Ainda é muito cedo para se pensar no frio, mas, a indústria da moda já está preparada para as baixas temperaturas. A coleção outono/inverno-2012 chega às lojas com uma novidade: slipper, calçado que promete ser a sensação.

Marcela Haddad, coordenadora do curso de Design de Moda da Uniara, afirma que nesta coleção " o sapato Oxford continua em alta, mas a vedete será o modelo slipper, feito em diferentes alturas e estilos" .

Originário do guarda-roupa masculino, o modelo remete aos chinelos de dormir adotados pela nobreza inglesa do século XVIII. Símbolo de elegância, poder e ostentação, eram geralmente revestidos com materiais delicados, como o veludo, e exibiam grandes bordados dourados, como brasões ou iniciais do usuário.

" Os slippers prometem praticidade e elegância, além de uma ampla gama de possibilidades de modelos e combinações" , afirma Marcela. Ela aponta que nesta coleção os sapatos rasteiros e com salto pequeno continuam em destaque, trazendo beleza e conforto. " Muitas sapatilhas serão usadas, especialmente aquelas com bicos arredondados e finos. Este tipo de calçado é ideal para qualquer acompanhamento" , garante.

Montaria

Outro calçado que já esteve bastante presente e volta com força é a bota de montaria. " As botas voltam com tudo, a maioria com salto baixo" .

Mas quem não gosta de descer do salto, não precisa ficar fora das tendências e muito menos abrir mão do conforto. " Muitas opções de saltos e modelos compõem a coleção de inverno, como os meia-pata, scarpins e botas de cano curto. Sapatos com palas, estilo mocassim, em salto estaca ou grosso garantem sofisticação" .

Cores & estampas

Os dias escuros de inverno serão aquecidos com uma profusão de cores. De acordo com Marcela, os metalizados, especialmente o dourado, ressurgem com força total. " Os tons clássicos, como o preto, o rose, cinza, verde musgo, bordô, entre outros, irão se contrapor ao laranja, amarelo e azul royal, numa paleta de tons mais queimados, criando um visual interessante" , afirma a docente da Uniara.

Animais

Junto às cores, estampas de bichos, como as de onça, tigre, cobra, leopardo e zebra também seguem com força, inclusive com a aplicação de pelos em detalhe ou peças inteiras. " As peças brilhantes, com glitter ouro e preto, também surgem misturados a couros de tons neutros" .

Dicas de uso

Como nesta coleção os sapatos estão irreverentes, inusitados e com muita mistura de cores, texturas e estilos, é preciso cuidado maior na hora de compor o visual para não ficar exagerado.

" A dica é usar peças neutras, em cores básicas, e caprichar nos acessórios e sapatos, realçando apenas um ponto da produção. Isso torna o visual moderno, mas sem perder o estilo e a expressão, pois você consegue descobrir muito sobre uma mulher apenas analisando o sapato que ela usa" , brinca Marcela. 


Fonte: Marketing GrupoM8

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Fruta para o rosto


















A pele não reconhece o valor ou a raridade dos ingredientes que os cremes cada vez mais contêm - ouro, por exemplo. A pele só sabe da eficácia dos seus componentes e, se analisarmos as campanhas de publicidade dos cosméticos nos últimos 20 anos, a vitamina C é quase omnipresente.

"A vitamina C é o antioxidante mais poderoso que se conhece para a pele. Tem a capacidade de proteger ou atenuar os efeitos negativos dos raios UVB, UVA e também os raios infravermelhos", confirma Jean Krutmann, professor de Dermatologia e director do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Dusseldorf.

O ser humano precisa desta vitamina, mas não a consegue produzir. Entram em cena os citrinos e outros alimentos ricos em vitamina C, os suplementos alimentares e uma dose de cremes e séruns. Jean Krutmann estuda os danos que os factores ambientais (UVA, UVB, infravermelhos) causam na pele. A investigação cosmética já tinha provado que a vitamina C - também conhecida por ácido ascórbico - é fundamental para a produção do colagénio e da elastina, que ajuda a prevenir a perda de água e tem ainda a capacidade de "desactivar" os radicais-livres antes de causarem danos à pele. Ao estimular a síntese e a produção de melanina, a vitamina C consegue ainda aclarar as manchas escuras na pele.

Com este potencial, percebe por que é que a indústria cosmética "venera" a vitamina C. "Para a sua utilização em cosmética ser eficaz, o truque é arranjar uma boa combinação entre a vitamina C e os restantes ingredientes para potenciar as suas acções", explica o especialista, que exemplifica: uma das melhores combinações é a que reúne a vitamina C com a E e com o ácido ferúlico. Nesta sinergia, crê Krutmann, está o futuro. "Assim pode diminuir-se a concentração da vitamina C nos produtos cosméticos e fazer com que eles sejam mais bem tolerados pela pele, para além de baixar os custos de produção dos cosméticos e torná-los mais baratos para os consumidores."


Vitaminas segundo a idade

A dose diária de vitamina C recomendada para os homens com idades entre 19 e os 70 anos é de 90 miligramas/dia e, para as mulheres da mesma faixa etária, a dose é de 75 miligramas. Ora, para se chegar à dose recomendada de vitamina C, tem de se consumir, em média, uma laranja e meia por dia.

Por ser uma vitamina muito instável - que reage ao calor, ao ambiente e à luz -, só o simples acto de cortar uma laranja já faz com que se perca alguma percentagem de vitamina C. "O maior problema da vitamina C é que oxida muito depressa. Por isso, teve de se encontrar uma forma de prevenir/retardar a oxidação - até porque, se ela oxidar antes de entrar nas células da pele, o efeito pode ser adverso.

Os maiores passos para potenciar a penetração da vitamina C foram dados pelo dermatologista e investigador Sheldon Pinnel, da Universidade de Duke, nos EUA. Foi o pioneiro na estabilização da vitamina C, que garante a acção do produto, e conseguiu associá-la a outros antioxidantes. Sheldon Pinnel criou a sua própria marca de dermocosméticos - a SkinCeuticals, fundada em 1997, chegou a Portugal no último trimestre de 2011 e aposta na prevenção, na protecção (para uma pele saudável) e na correcção (dos sinais visíveis de danos ou envelhecimento) com um ingrediente-chave: a vitamina C


Fonte: Marketing GrupoM8

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Veja os sapatos das fashionistas na semana de moda de Milão




























Se no verão as sandálias de salto eram as preferidas das fashionistas, não podemos dizer o mesmo da temporada de inverno, durante a semana da moda de Milão. As mulheres desceram do salto, mas não perderam a elegância. Com calça, saia ou vestido, as botas (de cano curto ou alto) e as sapatilhas, foram as escolhidas para o primeiro dia de desfiles em Milão, nesta quarta-feira (22).

E não foi só isso que mudou no visual das fashionistas. Quando o assunto é calçado, o colorido do verão perdeu espaço para a sobriedade do preto. Cor, aliás, que foi destaque em todas as passarelas do primeiro dia de desfiles, não só nos pés, mas principalmente nas peças apresentadas.

As fashionistas mostraram que é possível ser elegante sem estar em cima de um salto alto, combinando o calçado confortável com vestidos, saias e legging. Um toque de brilho, uma estampa trabalhada e pronto: a simples sapatilha vira o calçado perfeito para acompanhar um vestido de coquetel.


Fonte: Marketing GrupoM8

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Descubra quais são os meses de preços baixos

















Janeiro - IPTU e IPVA

Neste mês chega o boleto do IPTU, imposto anual relacionado à moradia que é cobrado pelas prefeituras e pode ser parcelado em até 12 vezes. É possível conseguir um bom desconto ao pagá-lo à vista. Para quem tem carro, é preciso pagar também o IPVA. A lógica é a mesma: quem paga logo tem desconto (de valor variável entre uma cidade e outra) 


Fevereiro - Superpromoções de verão e Imposto de Renda

O melhor período para comprar roupas de verão é entre o Natal e o Carnaval, quando a maioria das pessoas tende a gastar menos (ou porque torrou tudo no fim de ano ou porque vai viajar no feriado), obrigando as lojas a organizar promoções para atrair público. As grifes que participam das semanas de moda costumam liquidar suas peças em fevereiro - os lojistas precisam limpar o estoque para abrigar as coleções que chegam às vitrines em março.

O prazo para fazer a declaração de imposto de renda começa aqui e vai até abril. Mas quem paga antes recebe a restituição antes - o primeiro lote sai em junho, e o último, em dezembro. Se você ganha mais de R$ 1 566 por mês deve fazer o IR. O não pagamento pode levar ao cancelamento do seu CPF 


Março - Restaurant Week

Para quem mora em São Paulo, este é o mês para visitar restaurantes caros e pagar um menu em conta (os pratos saem por R$ 31,90* no cardápio de almoço). O evento é promovido em outras dez capitais, só que em meses diferentes. Confira a programação em www.restaurantweek.com.br. 


Abril - Spa Week

O evento reúne centenas de clínicas de estética que vendem tratamentos variados por um preço fixo. O valor varia conforme a cidade: em São Paulo, é de R$ 70*; em Curitiba e Florianópolis, de R$ 50*. Em 2012 a Spa Week está prevista para acontecer nas principais capitais do país durante o mesmo mês


Maio - Use álcool

Quem tem carro flex sabe que o preço do álcool na bomba depende do valor da cana-de-açúcar, matéria-prima do combustível. Como a colheita da cana geralmente começa em maio, o litro de álcool costuma ficar até 25% mais barato neste mês. Segundo as montadoras, só compensa abastecer com etanol quando o preço do litro custa no máximo 70% do preço do litro de gasolina. É que o combustível verde tem rendimento menor 


Junho - Hora de viajar

A melhor maneira de viajar sem gastar muito é ir para um destino na baixa temporada, ou seja, quando ele recebe menos gente. Nessa época os preços caem 20%. Para viagens dentro do Brasil, junho é um bom mês - assim como março, agosto e novembro 


Julho - Sol e preços baixos

Nos países do Hemisfério Norte, o mês também é de férias, só que de verão. E, como em muitos deles o calor é insuportável - chega a passar dos 50 graus nos Estados Unidos -, as pessoas se mandam de lá, esvaziando as lojas, igualzinho ao que acontece por aqui no começo do ano. O resultado disso você já sabe: é uma das maiores temporadas de promoções. Mesmo que não dê para visitar as lojas pessoalmente, não tem problema: muitas dessas liquidações também rolam na internet 


Agosto - Liquidações de inverno

Semanas de moda servem para lançar as novas coleções - e, claro, aposentar as anteriores. Fique esperta porque as grifes que participam desses eventos costumam liquidar peças de temporadas passadas cerca de um mês depois dos principais desfiles, ou seja, em agosto no caso das peças de inverno 


Setembro - Comece a malhar

No inverno e no início da primavera, a procura por clínicas de estética e academias cai. Aproveite para realizar tratamentos e malhar com até 30% de desconto - os preços baixam para atrair mais gente. Para quem começa a malhar nessa época fica mais fácil conseguir matrícula e avaliação física de graça, dentre outras vantagens 


Outubro - Vestido de festa

Alugar uma roupa de gala vale mais a pena do que comprar. O aluguel em geral sai por 25% do preço de compra. Com a grana que investiria em um único modelo você pode alugar quatro diferentes! Para garantir bons descontos (e o melhor modelito, claro), recomenda-se agendar o aluguel no mínimo três meses antes do evento. Para os bailes e casamentos realizados no fim do ano, a hora é agora! Ah, as lojas de aluguel têm também serviço de ajuste, caso você emagreça até a data da festa 


Novembro - Black Friday e Baixa temporada gringa

Na última sexta-feira do mês, sempre depois do Dia de Ação de Graças, rola a Black Friday nos Estados Unidos - uma megaliquidação que leva uma multidão de consumidores às lojas. Mesmo de longe é possível aproveitar os bons preços pela internet. Os descontos vão até 70%! 

Nos Estados Unidos e na Europa, a baixa temporada coincide com as baixas temperaturas. Durante o inverno deles (de novembro a março), os preços de hotéis e passagens também caem um pouco por lá 


Dezembro - Carro novo

Neste mês as concessionárias estão loucas para se livrar dos modelos do ano que está terminando ou dos carros que vão sofrer em breve alguma mudança de visual. No primeiro caso o desconto fica em torno de 20%, e no segundo pode ser ainda maior 



Fonte: Marketing GrupoM8

Qual é o seu perfil financeiro?















O consultor financeiro Gustavo Cerbasi, em seu livro Casais inteligentes enriquecem Juntos (editora Gente), identifica cinco tipos de personalidade na relação com o dinheiro. Confira:

A poupadora

É a avarenta da turma. Disciplinada, é aquela que não se importa em restringir seus gastos e guardar dinheiro, poupando para conquistar sua independência financeira.

A gastadora

Não pensa no amanhã, gosta de viver bem, viajar e ostentar roupas caras. Gasta, às vezes, mais do que ganha, certa de sua estabilidade no emprego. Avessa a orçamentos, contas e planilhas de controle de gastos.

A descontrolada

Sempre está cortando gastos, mas nunca é o suficiente, porque não sabe quanto dinheiro entra e como ele sai da conta. Paga juros do cartão e do cheque especial, porque não consegue se organizar, deixando isso sempre para depois.

A desligada

Não sabe exatamente quanto sobra do que ganha. Quando sobra, poupa. Não abre extratos do banco e a fatura do cartão é sempre uma surpresa, todo mês. Disciplina não é o seu forte, assim como estipular objetivos. Acha que ainda é cedo para pensar em aposentadoria.

A financista

É aquela amiga que entende tudo de juros e investimentos - e tem paciência para te orientar, minuciosamente. Às vezes, torna-se chata, elaborando planilhas, lista de supermercado, andando com a calculadora em punho e fazendo projeções com frequência impressionante.


Fonte: Marketing GrupoM8

Entenda a influência da fase de 7 aos 14 anos no modo como trabalha


























O segundo setênio, que inicia-se por volta dos 7 anos, com a troca acelerada dos dentes de leite por permanentes e termina com o estabelecimento da adolescência, por volta dos 14 anos. Nele, a criança, que até então tinha como referência quase que integral a sua própria família, passa a dividir-se entre dois mundos: a casa e a rua, onde estão os amigos, a escola e a maior parte das brincadeiras.

REGRAS E NORMAS

As brincadeiras, que antes tinham suas regras inventadas pelas próprias crianças, geralmente com frases começando por "faz de conta que...", "finge que...", nesta fase estão sujeitas a regras externas, como os jogos e os esportes. Brincar de pique, por exemplo, tem regras que vão passando de geração para geração. Jogar futebol ou queimada também tem regras que não se sujeitam ao "faz de conta que...".

As normas também vão ficando mais fortes em casa e na escola. A criança já é maior, e dela se espera um pouco mais de responsabilidade. Essas normas vinculam-se aos ritmos e horários da família, por exemplo: ter hora para comer, hora para tomar banho, hora para dormir, hora para brincar, hora para estudar. Também são de grande importância as normas relacionadas à divisão entre os sexos, tais como "menina não senta de perna aberta", "menino não chora", e por aí vai.

São limites que representam necessidades sociais e os costumes de uma família, por isso variam de lugar para lugar e também em cada família. Os limites precisam ser justos, nem rígidos demais que façam a criança sentir-se acorrentada, nem frouxos demais, que a façam sentir-se com uma autoridade precoce (que ela não saberá usar e poderá prejudicá-la na vida adulta) sobre a própria família.

AUTORIDADE E RESPEITO

A criança encontra várias figuras de autoridade nesta fase, mas receberá uma enorme influência daquela que além de ter autoridade e merecer respeito, ofereça-lhe um tratamento acolhedor, carinhoso e cuidadoso. É dessa pessoa que ela se lembrará com frequência em sua vida adulta, quando estiver diante de situações, como escolhas éticas, em que precise tomar decisões que requeiram um comprometimento seu. Essa pessoa pode ser um familiar próximo, ou uma professora, uma vizinha. Seja qual for a sua origem, ela marcará a biografia dessa criança e será sua referência pela vida afora.

A maneira como uma criança recebe regras e normas se refletirá em sua vida adulta, tanto em âmbito pessoal e familiar, como no mundo do trabalho.

Trabalhar requer estar sujeito a várias regras, inerentes ao próprio trabalho ou ao relacionamento entre os colegas. Acatar regras cegamente pode ser a via mais fácil, mas certamente trará cicatrizes internas, pelos "sapos" que uma pessoa vai precisar engolir. É uma atitude herdada do primeiro setênio, quando a criança imita os adultos como forma de descobrir o mundo. Rebelar-se sistematicamente contra elas (que é a atitude predominante na adolescência) também é uma atitude extrema, que trará mais problemas do que soluções à vida do sujeito. Saber discernir o que pode ser aceito daquilo que se deve tentar mudar depende de ter recebido regras justas na infância.

A figura da autoridade amada pode ressurgir na vida adulta, desta vez como um tutor ou mentor, alguém mais velho e mais experiente que reparte sua sabedoria adquirida com um jovem que está começando. É uma simbiose, na qual soma-se à sabedoria de alguém experiente a vitalidade e vontade de um iniciante. É uma aliança que pode ser muito benéfica para ambos e para a empresa em que trabalham.

Saber respeitar regras sem dobrar-se a elas é um aprendizado difícil, mais ainda para quem recebeu uma educação ou repressora demais ou excessivamente liberal. Enquanto alguns pais e professores exigem uma obediência cega aos seus ditames, outros dão à criança ainda imatura uma autoridade que pode transformá-la em um adulto déspota, que não admite contrariedades ou frustrações.

Conciliar as regras com uma atitude empática, carinhosa e apoiadora permite à criança entender o objetivo das regras e desenvolver-se num adulto que sabe discernir o que precisa ser respeitado do que precisa ser modificado, com propostas e não com força, como aprendera pela convivência com uma autoridade amada.


RELEMBRE ESSA FASE DE SUA VIDA

Você reconhece alguém que tenha ocupado esse papel de "autoridade amada" em sua vida? O que você admirava nessa pessoa?

Como eram as normas recebidas em sua família?

O que percebia como valorizado numa profissão pela sua família? Ganhar dinheiro? Ter sucesso? Realizar-se como pessoa?

Como você sente que isso possa ter influenciado suas escolhas profissionais?



Fonte: Marketing GrupoM8

Descubra qual fase da vida estimula confiança nos próprios talentos


























Nas últimas décadas, o conceito de carreira foi radicalmente modificado. Nos anos 70 ou 80 a carreira significava uma vida de trabalho dentro de uma mesma empresa e geralmente a pessoa tinha o próprio nome associado ao local onde trabalhava, como "Sr. Fulano da Empresa X" ou "Sr. Sicrano da Companhia Y". A partir dos anos 90, a carreira passou a ser construída a partir da presença de diferentes empregos em empresas variadas ou ainda por meio de projetos independentes. Sendo assim, o emprego não é mais a meta, mas sim a realização como profissional.

A Terapia Biográfica busca o sentido nos diferentes fatos da vida de uma pessoa. No caso da carreira, ela pode revelar o sentido de sua vocação, que significa um chamado, ou seja, ultrapassa o conceito de profissão, podendo até se expressar por uma atividade não profissional. A vocação é o meio pelo qual podemos expressar os nossos propósitos mais essenciais, transformando-os em ações. A profissão pode ser uma forma que a vocação encontra para se expressar, mas ela está mais ligada a uma missão de vida. Assim, uma pessoa pode trabalhar num banco como necessidade profissional e realizar sua vocação fotografando nos finais de semana. Ou realizar a vocação num trabalho voluntário. Contudo, o caminho mais adotado para concretizar a vocação ainda é a profissão.

Como a Terapia Biográfica estuda as fases da vida em períodos de sete, os setênios, esta série de artigos pretende mostrar as influências de cada setênio para a formação da vocação. Especificamente, até os 28 anos, porque é quando termina a fase de formação. Para começar, avaliaremos o primeiro período da vida de uma pessoa.

DE 0 A 7 ANOS

Quando você nasceu, precisava de cuidados e os recebeu de seus pais e das pessoas próximas, que formavam à sua volta uma espécie de ninho de carinho e proteção. Até os 7 anos, a criança é bem dependente dos adultos e o que formará sua confiança é a qualidade dos cuidados recebidos nesta fase. Aliás, essa característica deve ser formada nesse período, já que depois disso só é conseguida através de muita disciplina e força de vontade.

A autoconfiança também é muito influenciada pelos primeiros passos. Quando uma criança aprende a andar, ela cai e levanta várias vezes. Muitas vezes ela se ergue com a ajuda de um adulto, mas o mais importante é que ela saiba que pode levantar quando cair. Se os pais não permitem que ela experimente esse levantar e cair, por medo de que se machuque, ela não desenvolverá a coragem para arriscar na vida. Por outro lado, se ela ganha um andador e sai correndo pela casa, sem fazer o menor esforço, pode desenvolver uma falsa autoconfiança, pois não se baseia nas suas próprias forças. Observe como foi que você aprendeu a andar. Isso diz muito sobre como você age na sua vida.

A principal atividade de uma criança é brincar. As brincadeiras nessa fase não seguem muitas regras, não são jogos. Algumas crianças gostam mais de liderar, outras seguem mais do que lideram. Algumas gostam de brincar com os brinquedos que ganham, seguindo as suas funções originais, enquanto outras optam por inventar brinquedos muito mais originais com as caixas dos presentes. As regras das brincadeiras nessa fase são inventadas pelas próprias crianças e costumam começar com "finge que..." ou "faz de conta que..."

Brincando, a criança desenvolve a criatividade e a capacidade de liderança que aplicará no seu trabalho quando for adulta. E é esta criatividade que permite criar novos negócios, novos produtos, novos serviços ou resolver impasses que nascem quase todo dia diante de nós quando estamos trabalhando. A capacidade de liderar, dividir essa liderança e convencer os seus pares daquilo que você acredita fazem com que o trabalho flua por um novo caminho. Isso pode ser comparado com a época que você decidia as regras do pique com os colegas, até onde valia se esconder, até que número quem estava no pique tinha que contar, quem era café com leite e quem brincava à vera.

Estas são as principais influências da infância à vocação que desabrochará na vida adulta.


Fonte: Marketing GrupoM8

Dicas para deixar o cabelo mais forte















Exposição ao sol, uso de secador e aplicação de produtos químicos levam à perda de massa capilar, o que deixa os fios fracos e quebradiços. Veja como evitar o problema:

· Máscaras à base de substâncias como arginina, serina, prolina, cisteína, vitamina E, pró-vitamina B5, creatina, queratina, óleos vegetais e oligoelementos. Embora não penetrem profundamente, formam uma espécie de capa protetora nos fios.

· Finalizadores com filtro solar ajudam a manter a coloração, natural ou não, por mais tempo e evitam o ressecamento. O sol destrói a melanina e a queratina, o que deixa a fibra capilar
frágil.

· Xampus e condicionadores com proteína hidrolisada de trigo trazem aminoácidos livres, que promovem o processo de regeneração e o aumento do volume da fibra. O resultado? Cabelos nutridos, maleáveis e brilhantes.

· Ao utilizar o secador, mantenha uma distância mínima de 5 cm entre o aparelho e a cabeça. Porém, usar o secador todos os dias, assim como o modelador de cachos e a chapinha, pode levar ao surgimento de microfissuras na cutícula dos fios, além de provocar a perda de água do seu interior. Para proteger, aplique nos cabelos úmidos um creme ou fluido termoativado (produtos
que, aquecidos, liberam princípios ativos que formam uma barreira de proteção).


Fonte: Marketing GrupoM8

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

10 tradições de casamento ao redor do mundo


























O casamento existe no mundo inteiro, e qualquer cultura vem com um rol de tradições e rituais, incluindo o “algo velho, algo novo, algo emprestado e algo azul” para a noiva. Conheça algumas tradições de casamento de todo o mundo, que vão além do vestido branco e do véu:

1 – Três Vestidos
Na China moderna, as noivas não escolhem um vestido de noiva, mas três. Primeiro, há o qipao ou cheongsam tradicional, um vestido bordado geralmente vermelho, porque o vermelho é uma cor forte que traz sorte na cultura chinesa. Em seguida, a noiva pode trocar por um vestido de baile branco que não pareceria fora de lugar em um casamento brasileiro (um aceno da cultura chinesa para a popularidade das tendências ocidentais). Finalmente, a noiva coloca um terceiro vestido na recepção, de uma cor de sua escolha, ou um vestido de coquetel.

2 – Mãos Pintadas
Antes de uma noiva indiana se casar, ela, suas amigas e sua família decoram suas mãos e pés com desenhos elaborados chamados menhdi. Estes projetos temporários são feitos de henna, e duram apenas algumas semanas. Os desenhos são incrivelmente detalhados e levam horas para serem aplicados, fora o tempo que a noiva deve aguardar para a henna secar e manchar sua pele. Transformar a ocasião em uma festa torna o processo mais divertido – e fornece amigos e familiares para ajudar a noiva se ela precisar de alguma coisa.

3 – Pular uma Vassoura
Um número de culturas, de celtas a ciganos, incorporou algum tipo de salto sobre uma vassoura nas tradições de seu casamento. Hoje, essa prática é mais frequentemente encontrada entre os afro-americanos, uma tradição enraizada na época da escravidão, quando o casamento entre homens e mulheres escravizados não era legalmente sancionado. No período antes da guerra, homens e mulheres escravizados declaravam sua união saltando sobre uma vassoura juntos.

4 – Mazel Tov!
A quebra do vidro em casamentos judaicos, em que o noivo esmaga um copo com o pé no final da cerimônia, é uma tradição com raízes obscuras. Alguns dizem que o vidro simboliza a destruição do grande templo de Jerusalém em 70 d.C., enquanto outros dizem que o vidro quebrado é um lembrete de que a alegria deve ser sempre moderada. De qualquer forma, quebrar o vidro é geralmente realizado no espírito de felicidade, com os convidados do casamento gritando “Mazel Tov!” (Boa sorte!) após a quebra de vidro.

5 – Madrinhas Bebês
No Reino Unido e em outros lugares, em vez de madrinhas, como no Brasil, existem apenas as “damas de honra” (geralmente amigas ou parentes da noiva). Nós também usamos os pequenos de nossas famílias como daminhas de honra, mas os casamentos reais no Reino Unido contam só com os bebês. No casamento da rainha Elizabeth II em 1947, havia oito damas de honra, a maioria mais jovem do que a noiva de 21 anos de idade. Diana teve cinco damas de honra, a mais nova das quais tinha 5 anos, e a mais velha 17 anos. Kate Middleton teve damas ainda mais jovens em seu casamento de 2011, convidando crianças de 3 anos até o altar.

6 – Surpresa no Bolo
No Peru, os convidados do sexo feminino participam de uma tradição um pouco mais doce do que o lançamento do buquê. Fitas são dobradas entre as camadas do bolo de casamento. Antes dele ser cortado, cada mulher pega uma fita e puxa. No final de uma delas está um anel de casamento falso. A convidada que escolher essa fita será a próxima a se casar.

7 – Abatendo uma Vaca
Casamentos tradicionais Zulu são marcados por cores vibrantes e danças entre a família da noiva e do noivo. Como muitas noivas em todo o mundo, as noivas Zulu começam o dia em um vestido branco, mas colocam roupas tradicionais tribais depois do casamento na igreja. Em uma cerimônia tradicional, a família do noivo abate uma vaca para receber de braços abertos a noiva. A noiva coloca dinheiro dentro do estômago da vaca, para simbolizar que ela agora faz parte da família.

8 – Banho de Alegria
Casamentos de estilo libanês começam com música, dança e júbilo mesmo à porta da casa do noivo. Este é o “zaffe”, um “escorte” tradicional composto por amigos, familiares e, por vezes, músicos e bailarinos profissionais. Este grupo acompanha o noivo para a casa de sua noiva, e depois os banha em uma chuva de bênçãos e pétalas de flores.

9 – Pagando pela Noiva
Noivos russos têm de trabalhar muito para conquistar suas noivas. Antes do casamento, o noivo aparece na casa da noiva e pede a sua amada em casamento. Em tom de brincadeira, seus amigos e familiares se recusam até que ele pague em brindes, joias, dinheiro ou simples humilhação. Os noivos são obrigados a fazer danças bobas, responder enigmas e realizar testes de dignidade como trocar a fralda de uma boneca. Uma vez que o noivo impressiona os amigos e família com este “resgate”, ele pode encontrar sua futura esposa.

10 – Pague pelo seu Sapato
Enquanto os noivos russos pagam resgate pelas suas noivas, os homens paquistaneses têm de pagar se quiserem manter seus sapatos. Depois de um casamento paquistanês, o casal regressa a casa para uma cerimônia chamada “mostrar o rosto”. Família e amigos seguram um xale verde sobre a cabeça do casal e um espelho conforme a noiva retira o véu que ela usa durante toda a cerimônia de casamento. Enquanto os noivos estão ocupados olhando um para o outro, os parentes da noiva fogem com sapatos do noivo e demandam dinheiro para devolvê-lo.


Fonte: Marketing GrupoM8

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Maquiagem para Carnaval | Dicas


















O carnaval é uma data muito aguardada por muita gente. É tempo de festa  e muita diversão pelas avenidas, com muito samba no pé. Além disso, muita gente gosta de se enfeitar e se produzir muito para este feriado tão animado. E uma parte da produção que não pode ficar de lado é a maquiagem, que precisa de muito brilho e destaque.

Podemos dizer que a maquiagem é fundamental para a produção de carnaval. Seja para esconder pequenas imperfeições, como também para criar um look diferente, que realce o rosto. Pode-se fazer uma maquiagem mais simples e cheia de cores, ou produções mais elaboradas, que dão o efeito de uma maquiagem artística. Tudo depende do efeito desejado, e criatividade na hora da produção. Lembrando que se você não está acostumada a cores fortes e muito brilho, respeite o seu limite e faça a sua maquiagem de acordo com o que se sentir bem, não use nada que você não se sinta à vontade.

A maquiagem para o carnaval 2012 contará com as tendências e cores do momento. Também terá destaque a maquiagem 3D que usa muito efeito e uma mistura muito variada de cores como: verde, azul, rosa cintilante, vermelho, laranja entre outras.

Você pode usar sua imaginação, pode escolher delineador colorido, rímel colorido, glitter solto ou sombras com glitter, também aposte nos batons com cores diferentes. Carnaval pede muita cor, as sombras com cores mais vibrantes são as mais indicadas. Você também pode usar cílios postiços, e não se esqueça do blush, pense sempre na combinação das cores para ficar um look harmonioso.

Lembre-se também de escolher um bom fixador de maquiagem, para que sua produção dure mais tempo e não saia tão facilmente com o suor. Depois de todo o look pronto e a fantasia escolhida, é só cair na festa e curtir muito o carnaval.


Fonte: Marketing GrupoM8

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Riscos do salto alto na infância















Luanda  - O uso constante de sapatos saltos por crianças e adolescentes acarreta alterações nos músculos da perna e da coluna vertebral ou lombar, segundo o médico ortopedista do Hospital Josina Machel, Cambuando Neto.
  
Para o médico, que falava à Angop sobre as consequências do uso de sapatos altos para a saúde óssea, esse comportamento por vezes atrofia a postura física.
  
Referiu que, podem ainda surgir dores a nível do joelho, por ser a articulação que aguenta o peso do corpo, e da coluna vertebral.
  
“Até aos 20 anos de idade, principalmente na etapa que vai dos 07 aos 14 anos, a compressão que o joelho recebe no momento em que se está a usar o salto atrofia o músculo da barriga da perna, a panturilha”, disse.
  
Acrescentou que, o ponto de concentração do pé está firmado em 60 porcento ao ante-pé e 40 porcento no retro-pé, causando por este modo uma deformação. 

“As alterações posturais ocorrem em função do deslocamento do centro de gravidade, causando uma sobrecarga na parte anterior do pé, além do aumento da curvatura da região lombar, com o aumento da flexão do joelho, gerando passos mais curtos e lentos e com a oscilação do equilíbrio do pé”, salientou.
  
Fez saber que, nesta posição, a musculatura posterior da perna estará encurtada, gerando uma força menor de contração, o que contribui para uma maior incidência de entorses e fraturas de tornozelo e do pé.


Fonte: Marketing GrupoM8

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Veja modelos de sandálias masculinas para o verão




















Os pés masculinos, acostumados com sapatos fechados, ganham a chance de experimentar a sensação da liberdade, especialmente nos dias de calor intenso do verão. Sandálias masculinas ganham espaço no guarda-roupa dos homens de todas as idades, deixando para trás a ideia do "calçado do vovô". Releituras são feitas para dar uma cara mais jovem à peça que cai muito bem nos passeios dias de folga.

No litoral ou no parque nos finais de semana, as sandálias masculinas deixam o pé livre do suor e do calor dos tênis. Com conforto e praticidade similar a de um chinelo, o calçado é apresentado com detalhes diferentes a cada nova coleção colocada à venda nas lojas, não deixando o design estacionado no estilo franciscano. Modelos de tiras finas e grossas, com tachinhas ou com fivela são hits da estação. Os estilos mais moderninhos são coloridos e com perfil gladiador - com as tiras trançadas no calcanhar e panturrilha. 

Bateu a dúvida entre qual sandália escolher? Marcio Banfi, professor do curso de Moda da Faculdade Santa Marcelina e editor de Moda da revista Gloss dá a dica. "A sandália precisa se adequar ao estilo do homem, porque não existe uma receita pronta de tendência para este calçado." Com ar mais delicado, as sandálias de tiras finas e fivelas podem criar estranheza nos mais tradicionais que devem optar pelas tiras grossas trançadas em "X", pois remetem aos chinelos.


Matéria-prima

Sandálias para o público masculino são feitas principalmente de couro, o que confere resistência e conforto à peça. "Hoje, o couro sintético, couro de porco e até o couro de carneiro são amplamente utilizados." Contudo, o material merece atenção, pois quando exposto à areia e à água pode sofrer danos.

Além do couro, borracha e plástico também entram na confecção do item. Detalhes coloridos com tecido que lembram estopa também são empregados no calçado. Em tempos de sustentabilidade, os pneus de carros e caminhões ainda são reaproveitados como solado para calçar os pés.


Versatilidade

A sandália está nos pés dos homens desde o Império Romano e é um dos símbolos da Ordem dos Franciscanos. "Nunca sai de moda, principalmente entre os mais jovens", diz Marcio. Mas atenção às regras: quando for criar o look para o passeio, o ideal é combinar o calçado com bermudas e camisetas pólo. Calças jeans e mais soltas também "casam" bem com as sandálias que dão um estilo hippie quando combinadas com batas. 

E ao contrário do que se imagina, no dia a dia, ela pode ser usada não só para o descanso. No trabalho, também é possível estar na moda e confortável com uma sandália, mas antes é preciso avaliar o perfil da empresa. Neste quesito, profissionais de comunicação levam vantagem sobre aqueles que trabalham em ambientes mais sisudos, como bancos. 


Fonte: Marketing GrupoM8

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Etiqueta corporativa: cuide da sua imagem e da imagem da empresa


























SÃO PAULO - Conhecer as regras de etiqueta vai muito além de ser reconhecido como uma pessoa bem educada. No ambiente de trabalho, elas são fundamentais para a imagem do profissional.

O professor de Planejamento e Gestão de Carreira e de Gestão em RH (Recursos Humanos) da Veris Faculdades, Nelson Fender, explica que as empresas estão atentas aos costumes e ao comportamento de seus funcionários.

“A imagem do profissional é o que mais conta. O profissional tem de lembrar que ele é julgado pelos outros”. Em algumas áreas, como comercial, conhecer as regras é fundamental, já que, além dos colegas, a pessoa tem contato direto com clientes.

Isso se aplica também aos profissionais que ocupam cargos de liderança. Além de serem o exemplo aos demais, eles representam a empresa em muitos momentos, como em eventos sociais, conferências, reuniões externas, entre outros. É o que explica a consultora de Imagem, Renata Mello.

“Muito mais do que prejudicar a própria imagem, ele prejudica a imagem da empresa”.

Dicas
Para orientar o profissional, a especialista em etiqueta apontou algumas regrinhas que devem ser seguidas no almoço com cliente e dentro do escritório. Confira abaixo:

No restaurante: ao marcar um almoço com o cliente, o profissional deve ter em mente que o foco do encontro é para discutir assuntos profissionais. Isso não quer dizer que outros assuntos não possam ser abordados, mas tem de ter cuidado. Nada de comentar assuntos que possam virar debate ou causar constrangimento. Assuntos sobre tragédias e desastres naturais também devem ser esquecidos. “O almoço tem de ser agradável”.

Escolha do prato: a dica é escolher um prato simples, ou seja, que não dê muito trabalho para comer. Por exemplo, em vez de pedir espaguete, opte por outro tipo de massa, como penne ou rondelli, evitando que o molho respingue na roupa. Além disso, devem ser evitados pratos como caranguejo, ostras, peixes com espinhos, entre outros.

Matando a fome: o almoço não é para matar a fome, mas para negociar. Se estiver com muita fome, coma algo, de preferência leve, antes do encontro. Dessa maneira, você conseguirá se focar no cliente e não na comida.

Bebida alcóolica: o profissional até pode consumir bebidas com álcool, mas com muita cautela. Por isso, nada de abuso.

Mais caro: não é porque a empresa está pagando que o profissional deve abusar. É importante usar o bom senso. Lembre-se de que nem sempre o prato e o restaurante mais caros são os melhores e os que mais agradam.

Nunca faça isso: mastigar de boca aberta, colocar os cotovelos sobre a mesa e palitar os dentes são comportamentos extremamente inadequados. Tenha muito cuidado.

Celular na mesa: a mesa não é o local mais adequado para o aparelho. As mulheres devem deixá-lo na bolsa; já os homens podem colocá-los na própria cadeira ou utilizar uma cadeira vazia. Se estiver esperando uma ligação, avise seu convidado; caso contrário, ele deve ser desligado ou ficar sem som.

Escritório
Para o escritório, Renata orienta que o profissional não fale alto, tanto pessoalmente como ao telefone, e não ria alto, não chame os colegas pelo apelido, não coma na mesa de trabalho, não ande descalço nem use os objetos alheios.

A atenção também deve ser redobrada ao utilizar o banheiro. As mulheres devem ter muita atenção com os cabelos que caem na pia, assim como com o resto de pasta de dente que fica na cuba.

Em relação às vestimentas, o profissional deve utilizar roupas adequadas ao ambiente de trabalho, por isso, nada de decote, roupas justas e curtas e barriga de fora. A maquiagem também deve ser discreta, assim como o perfume. “Toda empresa deveria ter uma manual com dicas de aparência e postura. Assim, o profissional, no momento da contratação, conhece as regras da empresa”.


Fonte: Marketing GrupoM8

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Linda no Carnaval: aposte no make com brilho e em penteados fresquinhos















Sinal verde para o brilho

O Carnaval é a época perfeita para abusar do brilho na maquiagem. Recheie o nécessaire com sombras brilhantes, delineadores metalizados e batons cintilantes. Uma opção diferente e moderna é o olho com glitter colorido. Para fazer em casa, primeiro preencha as pálpebras com fixador de sombra ou gloss transparente. "Em seguida, deposite o glitter aos poucos e limpe qualquer sujeirinha que cair no rosto com uma fita adesiva, colando-a e descolando-a da pele", ensina o maquiador Lu Ramos, do salão JJ Cabeleireiros, em São Paulo.

Para o make durar

Para a maquiagem não derreter com o suor a melhor pedida são as sombras e os blushes em pó, que não saem com facilidade como as versões cremosas e ainda disfarçam o excesso de brilho da pele. "Para fazer o batom e o corretivo durarem mais, aplique um pouco de pó compacto na boca e ao redor dos olhos. É infalível", diz Lu Ramos.

Força no decote

Segundo o beauty artist Lu Ramos, essa área do corpo também pode (e deve!) ser valorizada no Carnaval. Espalhe um hidratante com partículas iluminadoras nos ombros e no colo. Em seguida, use um pincel largo e passe um pouco de pó bronzeador nessa região. "Se quiser dar a impressão de seios maiores, aplique o produto também entre eles, desenhando dois semicírculos, e esfume bem", sugere.

Pernas da cor do pecado

Não quer chegar branquela à folia? Invista em hidratantes de bronze gradual. O ideal é começar a usá-los alguns dias antes do Carnaval já que a cor dourada aparece depois de quatro ou cinco dias de aplicação. Se quiser um efeito instantâneo, vá de autobronzeador ou de sprays tonalizantes. Em ambos os casos, espalhe bem o produto para que a cor das pernas fique uniforme. Nessa época, vale passar um esfoliante duas vezes por semana, que retira as células mortas e deixa a pele mais lisa para receber os produtos.

Cabelos ao alto

Rabos de cavalo, tranças, coques... Copie os looks dos desfiles de moda e prenda os cabelos para curtir o Carnaval linda e arrumada! Seja lá qual for o penteado escolhido, nada de divisões certinhas e marcadas. O estilo da vez é deixar o visual o mais natural possível, com alguns fios soltos e bagunçados de propósito. Finalize com borrifadas de spray seco para fixar.


Fonte: Marketing GrupoM8

20 anos de Christian Louboutin com 20 sapatos





























O estilista Christian Louboutin está comemorando 20 anos de carreira e para celebrar a data, ele desenvolveu a coleção 20 sapatos para 20 anos. A linha conta com 20 modelos de sapatos em edição limitada além de ter seis opções de bolsas para combinar com a coleção.

O lançamento da coleção está marcado para o dia 27 deste mês, mas os modelos já estão disponíveis na fanpage do Louboutin.


Fonte: Marketing GrupoM8

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

CHANEL APOSTA NO ESMALTE AZUL BEBÊ METÁLICO COMO COR DA VEZ






















Tão esperado quanto as apostas da Chanel para a nova temporada é, sem dúvidas, o esmalte eleito da grife francesa da vez. Depois de hits como Black e Blue Satin, o verdinho Jade e o marrom Particulière, a aposta da vez é um azul bem clarinho, quase bebê, e cintilante.

O tom segue a proposta das cores apresentadas em coleção limitada, especialmente para o Fashion's Night Out, realizado em setembro do ano passado em Nova York. Será que essa cor vai pegar?


Fonte: Marketing GrupoM8